Últimas Notícias
Capa / NOTÍCIAS / Cidade educadora?

Cidade educadora?

Números da educação leopoldinense podem comprometer futuro do município

De acordo com o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), os alunos leopoldinenses estão com uma péssima aprendizagem. O IDEB foi criado pelo Inep/MEC e busca representar a qualidade da educação a partir da observação de dois aspectos: o fluxo (progressão ao longo dos anos) e o desenvolvimento dos alunos (aprendizado).

Nosso município, de acordo com dados fornecidos pelo próprio Inep, obteve nota de 3,2, enquanto o Brasil tem nota de 4,3. O cálculo é feito pelo MEC a partir dos resultados da Prova Brasil e do Censo Escolar, que tiveram suas últimas realizações em 2013. Como se trata de uma escala pequena (de zero a dez), qualquer pequeno número faz uma diferença enorme.

O Conexão Colônia buscou a opinião do estudante de Psicologia, na faculdade Estácio de Sá, e ex-professor do programa Mais Educação, Edvan José Filho, sobre esse fato alarmante. O entrevistado ressaltou a importância da cobrança por resultados positivos do nosso sistema educacional, mas também admite que as condições de ensino são precárias. Segundo Edvan, “Tendo em vista a escola como um dos principais meios de transmissão de conhecimento, quando nos deparamos com dados que indicam a baixa qualidade de ensino deve-se refletir sobre o todo da situação: o sistema que deseja obter números e qualidades, igualmente, a desvalorização do professor e da qualidade do ensino. Lecionei por dois anos, 2013 e 2015, aqui em Colônia, como monitor no programa Mais Educação, e posso dizer que as lutas enfrentadas foram muitas, principalmente a cobrança de dados positivos na educação, pois, sabemos o quanto os números são essenciais para o desenvolvimento, e infelizmente não há qualidade”.

No mais, destacou a importância da escola no desenvolvimento do sujeito – essencialmente nas séries iniciais, é que a fase onde a criança vai dar os moldes da sua personalidade.

Ele completou que “como acadêmico de psicologia, sei o quanto a escola é importante no desenvolvimento cognitivo e social do sujeito. É na escola que se terá o contato com a leitura, os diversos tipos de aprender e com a subjetividade das pessoas. O ambiente escolar ajuda no crescimento do indivíduo que está em constante metamorfose. É na escola que damos o pontapé inicial em busca dos sonhos que estão em formação”.

Sobre Letícia Sobreira

Leopoldinense, 19 anos, estudante de jornalismo na Universidade Federal de Alagoas.

Um comentário

  1. josé francisco neto neto - zé de melo neto

    A discussão sugerida pela Letícia tem importância primordial. Esses baixos índices da educação mostram em que patamar estar a educação local. É a educação da região. Os dados apresentados mostram a descaso que se vem tendo para com a educação municipal. Algo que trespassa todos os governos. Mas, já há indicadores em outras cidades da região de Colônia que estão melhores. A pergunta é: por quê? As razões parecem estar no lugar, no município. Então, por mais esforços que se estejam fazendo, ainda mais é necessário ser feito se o desejo político for para que o leopoldinense tenha um futuro promissor. Parabéns pela temática.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Por Letícia Sobreira

Todos (36)