Últimas Notícias
Capa / NOTÍCIAS / Leopoldinense assume direção de uma das maiores editoras do estado

Leopoldinense assume direção de uma das maiores editoras do estado

Prestes ao seu aniversário de 33 anos, a Edufal agora é regida por Osvaldo Maciel, filho da terra da princesa

Osvaldo Batista Acioly Maciel, de 44 anos, professor efetivo da Universidade Federal de Alagoas desde 2008, graduado pela UFAL (1991), mestre (2004) e doutor pela Universidade Federal de Pernambuco (2011), tem cinco livros publicados no Brasil.

Maciel foi indicado pela atual gestão da universidade (reitora Valéria Correia e vice-reitor José Vieira) para assumir a direção da Editora da UFAL. Aceitando o convite, ele diz que priorizará a socialização do conhecimento por meio da editora. Maciel possui conhecimentos com ênfase História Social do Trabalho, Teoria e Metodologia da História, História e Marxismo.

Apaixonado pela leitura, o diretor conta que esse sentimento começou ainda na adolescência, aqui em Colônia Leopoldina, quando junto com um grupo de amigos, integravam o chamado “Clube do Livro”. Atualmente, existe um grupo intitulado de Clube do Livro Leopoldinense, regido pelo comerciante Flávio Pimentel.

Osvaldo Maciel também deu uma notícia que já era esperada por muitos alagoanos: em 2017 teremos mais uma edição da Bienal Internacional do Livro de Alagoas, no mês de setembro. Afirmou que a Bienal era uma conquista do povo alagoano, e nesta próxima montagem ela virá em um novo tamanho e formato.

Sobre Letícia Sobreira

Leopoldinense, 19 anos, estudante de jornalismo na Universidade Federal de Alagoas.

2 comentários

  1. josé francisco neto neto - zé de melo neto

    O papel de uma editora insere-se entre os elementos que compõem os meios das atividades acadêmicas. Uma editora é um meio na escala da produtividade da universidade, cujo produto é conhecimento. Esse conhecimento precisa ser divulgado e, então, a Editora situa-se no processo de comunicação geral do conhecimento produzido. Ela ainda pode assumir um projeto voltado à divulgação, edição daquilo que constitui a cultura de um Estado. No caso, pode-se pensar o de Alagoas que tem uma representação nacional débil naquilo que se diz de cultura, em especial, cultura política. Os representantes políticos muito tem machucado nosso Estado, comprometendo a sua representação mesma. Mas, uma editora pode contribuir profundamente na realização de um projeto que fortaleça a base cultural do Estado e, nisto, Alagoas só tem a ganhar. Parabéns, ao caro Osvaldo.

  2. Flaávio Pimentel

    O Clube do Livro Leopoldinense é um espaço democrático com a finalidade básica de compartilharmos dicas de livros e tudo o que envolve o universo literário. Todos os leopoldinenses estão convidados à participar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Por Letícia Sobreira

Todos (36)